domingo, 13 de dezembro de 2009

Furibica e o horizonte

O mundo de Furibica também enxerga o horizonte, por isso ela registra o que pensa sobre ele:

Sofrer é normal, mas soluções paleativas não vão resolver, acho que precisamos primeiro ESTAR "consigo" mesmo, e começar a focar novos horizontes... pois é,

...O horizonte...
. >>> akela linha tênue e distante que qnto mais a gente se aproxima mais ela se afasta!
>> e enquanto tentamos nos aproximar criando estratégias e explicações para esse mistério, vamos nos distraindo pelo caminho...

*Esqueça de alimentar o sofrimento, que ele acaba morrendo de fome*

sábado, 5 de dezembro de 2009

Furibica não consegue dormir.
Voltou a trocar o dia pela noite e estava refletindo sobre a semana em que foi fazer um curso fora...
Pensou em todo o trajeto de ida e de volta.
Na ida, sentiu-se num cenário colombiano. Era como se estivesse sendo libertada pelas FARC, era tudo muito parecido, a linha de trem cercada de mato, no meio do nada, uma van meio van meio ônibus: sinistro!!

A estrada basicamente caminho de "lá vai um" um carro pra lá, outro pra cá.
Um vai outro volta, sem espaço nem pra ciclista muito menos pra pedestre! Estradinha macabra!!

Na volta, além de vivenciar o cenário colombiano, Furibica ainda teve que esperar uma segunda condução para retornar ao seu lar- doce - lar!
Acompanhada de duas amigas, as três sentaram-se numa calçadinha de cimento na beira da estrada, dá pra imaginar a cena??

BR101, mato de um lado, mato do outro. Do outro lado da pista a "van da Colômbia" esperando seus passageiros e as 3 marias "sentadas à beira de um caminho que não tem mais fim. "

Ai! Foi cruel!
Mas por outro lado, Furibica se apaixonou pela cena. Ao mesmo tempo que trágica e cansativa, tinha também um "q" de poesia. 3 educadoras sentadas à beira do asfalto, mesmo que desoladas e cansadas por algum tempo, sabiam de onde estavam vindo, e para onde iam.

Mais importante do que vir do macabro cenário colombiano, é saber pra onde se quer ir!

Furibica contenta-se por compreender a poesia e filosofia que existe em cada momento da vida.

Agora Furibica vai dormir, porque a viagem foi longa e a reflexão exigiu demais dos neurônios da pobrezinha que, como a Educação, vem de um cenário deprimente, mas que tem objetivo e sabe onde quer chegar: a frente e avante...

(ainda que seja utópico ou ideologia furada, Furibica acredita em si, independente de quem a possa cercar).

Furibica .