sábado, 22 de outubro de 2011

Furibica não tem sorte, porque...

O amor não é sorte...
O amor é trabalho árduo construído no dia a dia através de um esforço

sobrenatural em aceitar e ser aceito em virtudes e defeitos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comenta aí!